alguns locais com suprimento de energia 100% renovável

A ideia de suprimento de energia com 100% de origem renovável (energia eólica, energia solar, energia hidrelétrica e-ou outras como energia de ondas ou energia geotérmica) surgiu ainda nos anos 70. Ao longo do tempo, algumas alternativas apresentaram fortes evoluções tecnológicas, com reflexos também no campo econômico. Atualmente, existem alguns exemplos notáveis de regiões supridas integralmente com energias renováveis.

O dr Bent Sørensen, um físico dinamarquês, sugeriu pela primeira vez em 25 de julho de 1975 em um artigo para a Science que empresas, cidades e mesmo a sociedade organizada deveriam buscar obter energia exclusivamente de recursos renováveis. Em seu artigo, ele sugere que a Dinamarca alcance esse patamar de 100% de suprimentos de energia de origem renovável até o ano de 2050.

Ainda no final dos anos 70, o físico norte-americano Amory B. Lovins propôs que a sociedade estabelecesse prioridades para que fosse possível depender apenas de energias renováveis, superando dificuldades econômicas e tecnológicas com eficiẽncia energética e com a escolha adequada dos recursos renováveis a serem aproveitados. Ele denominou essas prioridades de ‘soft energy paths‘.

Atualmente, mais ou menos quarenta anos depois dessas manifestações, existem alguns exemplos de locais ou regiões ou cidades ou mesmo países inteiros que obtêm seus suprimentos de energia única e exclusivamente a partir de recursos energéticos renováveis. É o caso do Paraguai; é o caso da cidade de Palo Alto, na Califórnia, Estados Unidos; é o caso da bela ilha grega de Tilos, no mar Egeu.

O Paraguai é um país localizado na parte central da América do Sul e conta com pouco mais de sete milhões de habitantes. O país foi parceiro do Brasil na construção da Usina de Itaipu e detém direito à metade da energia produzida pela maior usina do mundo quanto à energia produzida. Por contrato, a parcela dessa energia que não for utilizada deve ser prioritariamente vendida ao Brasil. Aproximadamente 10% dessa energia supre as necessidades locais, tornando o país 100% renovável.

A cidade de Palo Alto é beneficiada por uma legislação local que lhe permite autonomia em vários aspectos em relação à legislação norte-americana e isso permitiu que assumisse postura inovadora em vários campos de atuação, constituindo-se em um centro de referência pára empresas de alta tecnologia. Palo Alto obtém 50% de seu suprimento de energia de usinas hidrelétricas e o outros 50% de uma combinação de energias solar, eólica e de biomassa.

A ilha de Tilos, localizada no Mar Egeu, é uma pequena ilha grega pertencente ao grupo de ilhas do Dodecaneso, entre as ilhas de Kos e Rodes. A ilha conta com pouco menos de 800 habitantes permanentes mas a população aumenta para cerca de 3.000 habitantes nos meses de veraneio. A ilha obtém suprimentos de energia com uma rede que une os consumidores a uma série de sistemas eólicos e solares fotovoltaicos, com armazenamento de energia em baterias.

Existem muitos outros locais com energia 100% renovável, seja por decisão das respectivas comunidades (como no caso de Palo Alto) seja por pura necessidade (como é o caso de ilhas e comunidades isoladas e é o caso na ilha de Tilos), e há uma lista ainda maior de exemplos com suprimentos de energia com alta participação de recursos renováveis e também com essa participação em crescimento acelerado.

Este texto também foi publicado (parcialmente) pela seção dedicada à tecnologia do blogue português Obvious Magazine como alguns locais com suprimento de energia 100% renovável.

Ver também:

a dependência do petróleo: ferida aberta das sociedades modernas
as duas maiores turbinas eólicas em operação no mundo
walney, na inglaterra, é a maior fazenda eólica em alto mar
nós realmente precisamos da energia de usinas nucleares?
carros elétricos – por que eles ainda não invadiram as ruas?
três gargantas não é a maior do mundo em todos os quesitos
uma enorme usina fotovoltaica cobrindo o deserto do saara
qual é a revolução necessária para as energias renováveis?